‘Ter entre 6% e 12% é um bom começo’, diz Alckmin sobre pesquisa

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou ontem (5), que considera “um bom começo” os números de intenção de voto que sua candidatura ostenta nesse momento da corrida eleitoral.

“Você, sem ser candidato, ter entre 6% e 12%, dependendo do cenário, é um bom começo”, afirmou o tucano em relação à pesquisa Datafolha divulgada no final de semana.
O governador argumentou ainda que os resultados das pesquisas neste momento, que colocam o ex-presidente Lula e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) à frente, refletem apenas um “recall” de votação e que não têm significado político no momento. “As grandes mudanças são no final da campanha, o povo reflete e aí sim tem a definição de voto. Tudo tem seu momento”.
O PSDB realiza neste final de semana a convenção nacional do partido, que deve eleger Alckmin como presidente da legenda. Existe uma expectativa de que o governador também seja lançado como candidato do PSDB ao Planalto. Questionado sobre a possibilidade de realização de prévias, ele não mostrou resistência. “Prévia não divide, prévia escolhe”, resumiu.
O prefeito João Doria, que participou de evento de entrega de moradias populares na zona sul da capital paulista com Alckmin, afirmou que o aumento da desaprovação à sua gestão, revelada pela pesquisa Datafolha, mostra que será necessário trabalhar mais pela cidade. “Vamos trabalhar mais, focar mais”, complementou, acrescentando que a mesma pesquisa coloca o índice de aprovação em 60%, se somadas as avaliações de ótimo, bom e regular (AE).

Mais Lidas