Maia: falta esclarecimento sobre a reforma da Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que ainda está faltando esclarecimento sobre a reforma da Previdência, “principalmente por parte do governo”.

E que a emenda constitucional que altera as regras de acesso ao benefício da aposentadoria avançará depois que as pessoas tiverem a informação correta sobre o tema.
“As pessoas, às vezes, tratam a Previdência como se fosse um palavrão, mas quando você pergunta ‘por que você está contra a Previdência?’, muitos não sabem direito nem qual é o mérito do que está colocado na emenda constitucional”.
“As pessoas são contra a Previdência sem saber que o sistema previdenciário brasileiro tira dos mais pobres e entrega para os que ganham mais. Quem se aposenta com menos idade é quem ganha mais”, disse Maia. Ele espera que - a partir da apresentação do novo texto da reforma pelo relator Arthur Maia (PPS-BA) - os deputados possam avaliar se têm condições de votar ou não a proposta ainda este ano.
“Quando as pessoas começarem a ter a informação correta do que significa a reforma da Previdência eu acho que a gente vai conseguir avançar. O problema é que o tempo é curto, é muita informação para pouco tempo”, opinou o parlamentar.
Nesta semana do feriado de 15 de novembro não haverá trabalho nas comissões, nem no plenário da Câmara. Na semana seguinte, Maia disse que deve pautar algumas MPs que estão com prazo de votação prestes a expirar, além de continuar a análise dos projetos do chamado pacote de segurança e discutir emendas constitucionais, entre elas, a que trata do alongamento do prazo dos estados para pagamento de precatórios (ABr).