Eletrobras: quase finalizado o modelo de privatização

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, pretende enviar ainda esta semana à Casa Civil a proposta de modelagem de privatização da Eletrobras.

O ministro aguarda o retorno do presidente a Brasília para apresentar a versão atual. O ministro participou ontem (30) de encontro com participantes do seminário sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira promovido pela FGV, no Rio de Janeiro.
“O texto já está bastante adiantado entre as equipes técnicas da Fazenda, Planejamento e Minas e Energia”, indicou o ministro. Caberá à Casa Civil definir se será enviado ao Congresso um “projeto com urgência urgentíssima ou MP, porque a nossa ideia é que seja o mais rápido possível”.
Vencida essa etapa, Coelho Filho disse que a atenção se voltará à reforma do setor elétrico, cujas contribuições recebidas na consulta pública já foram processadas e serão encaminhadas ao Congresso sob a forma de projeto.
Ainda sobre a questão elétrica, Coelho Filho confirmou que, em razão da situação dos reservatórios, o governo já considera a possibilidade de despachar por fora de ordem de mérito, isto é, comprar energia mais cara. “Está sendo cogitado; decidido, não. A gente tem, sim, uma preocupação com a situação”. Lembrou que já vem alertando há algum tempo que não há risco mais severo de desabastecimento, mas que haverá impacto, “como já vem ocorrendo”, nas tarifas para o consumidor.
O ministro comentou que mantém encontros periódicos com autoridades do setor elétrico (ABr).