Padilha: votação ficou dentro do normal

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse ontem (26), que o resultado da votação na Câmaras “foi absolutamente normal” e “não surpreendeu”.

Comentou que, se forem somados os 251 votos dados a favor do governo e os 25 ausentes, são 276 votos que impediram a abertura de investigações pedidas pelo Ministério Público. “Quem vota contra o governo, votou”, avaliou o ministro. “Compreendemos as razões daqueles que se ausentaram”, comentou. E acrescentou: “Cada um tem sua explicação pessoal”. O ministro afirmou que os partidos que compõem a base têm 390 parlamentares. “Vamos conversar com os líderes e, seguramente, vamos encaminhar agora uma nova agenda para que possamos alavancar esse momento, que é riquíssimo para a economia nacional”, disse. Ele citou a geração de empregos por seis meses consecutivos, a inflação abaixo dos 3% e a taxa de juros em 7,5%. “Temos de aproveitar esse momento e alavancar medidas legislativas para fazer com que o brasileiro tenha com mais rapidez a redução do desemprego que aí está” (AE).