Xi Jinping: líder chinês mais poderoso desde Mao

No último dia do 19º Congresso do Partido Comunista Chinês, o atual presidente do país, Xi Jinping, teve seu nome e sua teoria de governo incluídos na constituição da sigla.

Com isso, o líder chinês tornou-se o mais poderoso presidente desde Mao Tsé-Tung (1893-1976), que liderou a nação desde 1949 até sua morte. Em um ato simbólico, o “Pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas para uma nova era” foi incluído entre as principais teorias do PCC, fazendo com que o atual mandatário fosse apenas o segundo líder a receber em vida essa “honra”.
O encontro reuniu mais de dois mil delegados. “O congresso concorda unanimemente que o ‘Pensamento de Xi Jinping’ deve constituir uma das linhas guias de ação do partido na constituição do mesmo”, diz o texto aprovado ontem. Após a honraria, Xi Jinping fez um breve discurso em que afirmou que o povo chinês “tem um luminoso caminho à frente”. “Neste grande momento, nos sentimos mais confiantes e orgulhosos e, ao mesmo tempo, temos um forte senso de responsabilidade”, disse aos delegados do PCC.
O mandatário ainda afirmou que os “mais de 1,3 bilhão de chineses vivem em alegria e com dignidade” e que a “civilização chinesa brilha com um esplendor duradouro e deslumbramento”. Xi Jinping está no poder desde 2012 e vem acumulando poder ao longo dos anos, com uma dura campanha à corrupção em empresas estatais e no governo e abrindo o mercado chinês cada vez mais.
Antes dele, apenas Mao teve seu “Pensamento” incluído ainda em vida. Além dos dois, Deng Xiaoping (19o4-1997) teve uma ideologia relacionada ao seu nome. Xiaoping foi o responsável pela teoria do socialismo de mercado, seguida pelo país até hoje, durante seu governo entre 1978 e 1992 (ANSA).