Espanha pede eleições na Catalunha

O governo do primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy afirmou na sexta-feira (6) que deseja eleições regionais na Catalunha para pôr fim na crise entre o território catalão e Madri, informou o porta-voz, Ínigo Méndez de Vigo.

“Seria bom começar a fechar esta fratura pelo Parlamento da Catalunha através de eleições autônomas”, disse Méndez de Vigo durante entrevista coletiva após o conselho de ministros.
Além disso, o porta-voz apoiou o pronunciamento do delegado do governo central na Catalunha, Enric Millo, que pediu “desculpas” por deixar diversos feridos durante a operação policial no dia do referendo separatista. “O que ele disse foi bem dito”, declarou Méndez de Vigo, ressaltando que “é algo que todos lamentamos”. Millo pediu desculpas em nome da Espanha pela violência da repressão policial. O gesto, considerado conciliador, acontece em um momento em que os dois lados procuram uma maneira de encerrar a crise política.
“Quando vejo estas imagens, e ainda mais quando conheço pessoas que foram atingidas, empurradas e até uma pessoa que foi hospitalizada, só posso lamentar e me desculpas em nome das autoridades que intervieram”, disse Millo em uma entrevista à televisão local. Por sua vez, momentos antes da declaração, um porta-voz parlamentar da Catalunha disse que o líder do governo regional, Carles Puigdemont, havia pedido para se dirigir ao parlamentares regionais na próxima terça-feira (10). Segundo o porta-voz, ele quer falar sobre a “situação política” (ANSA).